Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Natasha: A caçadora de vampiros (parte 2)

Imagem
Com a décima joia do poder em suas mãos, Barão Crimson regressa para o seu verdadeiro trono em uma caverna subterrânea. Enquanto Crimson se deleita com o seu anel preferido, Natasha é carregada por cinco vampiros vestidos com armaduras. Crimson dá a seguinte ordem:
- Coloquem-a na cela!
Os vampiros cumprem a ordem e levam Natasha para uma espécie de calabouço. Crimson olha todo o sofrimento da garota através de um espelho, no qual ele poderia ver tudo que estivesse ao seu alcance. Ele dá um sorriso cínico que deixa sua face de um azul pálido um pouco enrugada. As vestimentas de Crimson consistem em uma espécie de capa vermelha que cobre seus ombros e partes dos braços e uma armadura, cuja coloração é de um vermelho escuro pouco notável.
    Na cela, Natasha acorda com uma visão turva, não consegue enxergar muito bem devido ao efeito do desmaio. Coça os olhos na tentativa de melhorar sua visão e se pergunta:
- Onde eu estou? Como vim parar aqui?
Uma voz surge no canto mais sombrio…

Natasha: A caçadora de vampiros

Imagem
Noite de lua cheia, em plena madrugada, Natasha recebe uma ligação de seu empresário musical, dizendo para comparecer a um show urgente, pois os fãs estão revoltados com o atraso de três horas e meia. Atendendo ao pedido do chefe ela se levanta de sua cama e deixa a tigela de brigadeiro sobre a mesma. Em seguida, desliga o telefone da tomada, pois sabe que ele sempre toca durante a madrugada, e isso a irrita. Toma um banho e se veste com sua roupa estilo gótico, e antes de sair coloca seu anel de caveira, que segundo ela, lhe dava boa sorte para que seus shows fossem memoráveis. Natasha é do tipo de rockeira que gosta de enlouquecer a platéia, fazendo-a ficar eufórica com as músicas que ela compõe.
     Vocalista da banda Darkside, Natasha desde criança gosta de ouvir todo tipo de rock, mas o seu preferido é o heavy metal, o qual seu pai incentivou-a a gostar. Mas um dia trágico do passado a atormenta nos seus dias atuais. A morte de seu pai ainda é desconhecida, as investigaçõe…

Rostos Falsos

Imagem
A noite com o luar mais brilhante de todos os dias enfim se iniciava naquele dia especialmente festivo para Elizabeth. A bela filha do prefeito da cidade era uma linda figura enaltecida por sua nítida beleza, como era dia de festa não poderia recusar-se a ir, pois foi convidada a pedido de seu pai, que não aceitava "não" como resposta. A bela Elizabeth estava em frente ao espelho maquiando-se exageradamente para se aparentar mais bonita entre os convidados da festa, que na verdade era um baile de máscaras.
      A moça maquiava-se e ajeitava seus longos cabelos loiros. Após se prontificar por completo, ela se olhava fixamente no espelho. Estava nervosa, pois não conhecia nenhum dos amigos que seu pai convidou. Um nervosismo seguido de uma relutância com a qual ela podia controlar, olhava para o espelho como se quisesse entrar dentro dele e descobrir um mundo novo em que ela não pudesse desconfiar de ninguém... um lugar onde a confiança seria recíproca... mas esse luga…