Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Capuz Vermelho - A Enciclopédia: Bestiário (Parte 5)

Imagem
AVISO:

*Não veja esta postagem se ainda não leu nenhum capítulo desta série ou uma temporada inteira. Caso o contrário, poderá se deparar com SPOILERS.

*Sujeito à edições e alterações.

  ______________________________________________________________________________


Soldados quiméricos.


História:
Soldados quiméricos, soldados lunares, filhos da lua... são muitos os nomes atribuídos à estas criaturas tão ferozes quanto os licantropos do mundo dos mortais. Todos eles formam o bravo exército de Abamanu, o famigerado Cavaleiro da Noite Eterna, e sentem-se orgulhosos de servirem e reverenciarem o deus-quimera mais bem-sucedido do panteão. A origem destes seres data dos primórdios da proliferação de quimeras sencientes na morada dos deuses, quando as mesmas já haviam adquirido senso de administração de reinos, impérios e exércitos. Abamanu e sua consorte e irmã, a deusa-quimera Azel (cuja parte quimérica mais dominante era a raposa, o que compreendia o seu corpo e cabeça, tal como seu companh…

Capuz Vermelho #34: "Alfa, Beta e Ômega (Parte 3)"

Imagem
Nota do capítulo: Partes em itálico representam flashback ou menções específicas.

    _________________________________________________________________________

CAPÍTULO 34: ALFA, BETA E ÔMEGA (PARTE 3)

Rosie produzira um nó desconfortavelmente nos pulsos do prisioneiro, amarrando-o com uma corda numa cadeira de metal sem braços no centro daquela sala vazia e iluminada por uma única lâmpada fluorescente branca. O ambiente possuía uma atmosfera mortiça e gélida, as quatro paredes brancas e descascadas transmitindo uma incômoda sensação de quase claustrofobia, algo que proporcionava um silêncio tenebroso.

Edgar trancara a porta após ter afiado a lâmina de seu facão com dentes a fim de impor sua autoridade sobre o submetido.

O prisioneiro nada mais era do que um mimético de face cínica: Um homem careca, de meia-idade e vestindo um uniforme cinza de metalúrgico, sorrindo e dando constantes risadinhas sarcásticas que tornavam-se progressivamente sinistras quando se visualizava seus olhos co…