Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

5 desafios que enfrento como contador de histórias

Imagem
Percebo que há tempos não faço listas para o blog, o que, ligeiramente, me faz lembrar de alguns "rascunhos" que praticamente deixei mofarem na geladeira - e além disso ainda não cheguei a digitar uma letra sequer neles. Entretanto, não significa que os larguei para em algum momento excluí-los. Seguirei uma direção que pode parecer simples: Tudo no seu tempo.

Criar universos fantásticos é muito mais do que um simples hobby. É uma imersão profunda em um mundo em que você gostaria de viver (dependendo da obra e sua trama). Mas como a vida, em boa parte, é feita de atravanco após atravanco, ficam sempre à espreita incontáveis dificuldades que tornam a experiência bastante diferente do aguardado. Expectativa vs. Realidade. E a realidade, como não poderia deixar de ser, deve ser encarada, independente do quão cruel ou implacável ela se mostre, e com relação à escrita de histórias fictícias a coisa não muda de figura.

Abaixo listei cinco dos mais árduos desafios que abraço e enfr…

Capuz Vermelho #29: "Senhor Escarlate"

Imagem
"Tenho ciência das minhas forças, limites e fraquezas. Não tenho obrigação de provar nada à ninguém."

                                                                               Trecho do Diário de Rosie Campbell - Pág 110.

         __________________________________________________________________________

Nota do capítulo: Partes em itálico representam flashback ou menções específicas.

CAPÍTULO 29: SENHOR ESCARLATE


O apartamento estava perfeitamente organizado. As janelas bem fechadas com as cortinas amarelo claro, a mobília de couro desempoeirada, os vasos de cerâmica em seus devidos lugares...

A proprietária discava um número no telefone sobre a mesa e próximo de um abajur ligado. Estava sentada numa cadeira de madeira, acariciando um belo gato preto sobre seu colo, mantendo as pernas estonteantes cruzadas. Pôs o fone ao ouvido e esperou alguém atender.

Após dois toques, uma voz áspera atendera-a.

- Alô?

- Olá General. - disse ela, o tom forçadamente suave. - Lembra-se…