6 séries que abandonei



Creio que este será o mês das listas e reviews. Já trago mais uma, revelando algumas experiências que vivenciei com certas séries de TV, mas que, por várias razões, houve um ponto no qual as coisas tornaram-se insustentáveis demais para permanecer assistindo aquela série pela qual nutri tanta admiração ou empolgação para conhecer sua história mais aprofundadamente e, às vezes, a decepção já ocorre logo no piloto, é a tal da primeira impressão que impera na mente e faz você rejeitar aquele seriado para nunca mais ver, nem mesmo uma cena avulsa.

Abaixo estão listadas as séries que larguei e muito dificilmente tornarei a acompanha-las.

OBS: O post não se restringe apenas à séries live-action da TV norte-americana e inclui animações (ocidental e oriental).

Vamos à elas. E as rejeitadas são...


6 - Bitten


Divulgação: Syfy
Por mais que eu seja aficionado pela temática de lobisomens, por mais que a protagonista seja talentosa e a série possua intenções de expandir sua mitologia, meu contato com esta série teve curtíssima duração. O piloto de Bitten, definitivamente, não me convenceu, pouco me proporcionou algum entusiasmo para ver o episódio seguinte, me fazendo desistir de acompanhar fielmente as aventuras da "mulher-lobo" interpretada por Laura Vandervoot (Smallville). Uma pena, pois é um tema com o qual mantenho uma paixão imensa e sua execução foi feita de modo tão insalubre e desestimulante.

Bitten, se não me engano, foi cancelada após sua segunda temporada.


5 - Apenas um Show 


Divulgação: Cartoon Network 
Mal consigo me recordar qual o último episódio que vi, tampouco de qual temporada. As aventuras de Mordecai e Rigby já não me transmitiam mais o mesmo brilho em meados de 2013/2014, gradualmente meu interesse pela série animada foi reduzindo, muito devido ao desgaste nítido nos episódios exibidos no período citado. Saltitão era o meu personagem favorito, sempre curtia os episódios em que sua utilidade era requisitada quando a dupla se envolvia naquelas situações bem nonsenses, um elemento, aliás, muito tipificado pelo desenho e é o que o tornava divertido.

Atualmente não faço ideia se foi renovada, cancelada, se continua na grade do canal  - já até larguei o Cartoon -, mas realmente é lamentável que a fórmula tenha se desgastado, o que não me motiva a ver os episódios que perdi.


4 - House 



Divulgação: Fox 
Tudo bem, as três primeiras temporadas foram O.K. Eu acompanhava pelo Universal Channel em 2014, mas acabou que pularam a 4ª, 5ª e 6ª temporadas, indo diretamente para a 7ª. E foi exatamente nela que eu decretei: "Não dá mais!". Aquele final de temporada me revolta até hoje e não consigo pensar em como tive tanta paciência para continuar vendo a ponto de chegar nele.

Recentemente pude acompanhar, no mesmo canal, a 4ª temporada... ou pelo menos alguns episódios aleatórios dela.

Não faço a mínima questão de acompanhar a 5ª, a 6ª e a 8ª, já vi spoilers na internet em relação ao fim da série e tive uma sensação meio agridoce, então foi melhor mesmo não ter visto.

Se for para rever, que sejam as três primeiras temporadas, onde a qualidade estava em sua boa forma e ainda dava-se para aproveitar alguma coisa.


3 - Power Rangers


Divulgação: Saban 
A última temporada que vi com certa regularidade foi Super Samurai, a qual não havia necessidade de ser uma temporada separada da anterior, mas sim uma única temporada de 44 episódios. Megaforce, também recente, não fez feio em seu início, mas os personagens não convenciam no decorrer dos episódios e as atuações soavam forçadas. Não vi o episódio da Guerra Lendária, já que não sobrou nenhum resquício de empolgação pelo gosto amargo desta temporada. Francamente, eu já vinha notando que Power Rangers carecia de criatividade em idos do fim da década passada, quando assisti as temporadas Dino Trovão, SPD, Força Mística e por aí vai... ladeira abaixo. Eu até enxergava um potencial em Operação Ultraveloz, mas a temporada terminou de modo gratuito e estupidamente rápido. Depois veio RPM na Band, que não era grande coisa.

Para mim, a série encerrou-se em Força Animal ("Nunca desista!"), o resto é reciclagem com vãs tentativas de se reinventar, mas tudo o que é jogado na tela não passa de mais do mesmo. Dino Charge é a prova viva disso, repetindo o mesmo erro de suas duas predecessoras.


2 - Pokémon 


Divulgação: The Pokémon Company 
Não sei nem por onde eu começo. A última temporada que assisti foi a derradeira do arco de Unova. Só lembro com mais clareza do episódio final (para mim final mesmo!) com Ash saindo em uma nova jornada em direção à região de Kalos para fazer novos amigos, capturar novos pokémons, batalhar com outros treinadores para ganhar insígnias, arruinar com os planos da equipe Rocket, ser o personagem chato que se tornou... Dá até sono. É tudo "novo"... de novo.

A fórmula é a mesma. Ash é o único personagem que não dá um ínfimo sinal de evolução. Não sei o que vai ser do anime daqui pra frente - vejo mais futuro para a franquia de jogos -, mas espero que tenha um fim digno, porque o meu "final" foi o mencionado acima e do qual não tenho a menor pretensão de passar.


1 - Arrow 


Divulgação: The CW
O que aconteceu com a série do Arqueiro Verde? Suas duas primeiras temporadas foram muito bem conduzidas, com vilões bem construídos - Malcom Merlyn/Arqueiro Negro e Slade Wilson/Exterminador -, um ritmo eletrizante nas retas finais... É complicado analisar a situação atual desta série que foi precursora para as que estão no ar hoje - The Flash (o "spin-off"), DC's Legends Of Tomorrow e Supergirl.

Arrow foi a geradora para o booom das séries de super-heróis desta década e, a julgar pelos comentários desfavoráveis, parece ter atingido um pico de mediocridade sem tamanho. Estou falando da 4ª Temporada, a qual não me dei o trabalho de assistir por conta do desanimador término da anterior com uma cena resumida em uma só palavra: Olicity.

Se era algo que já enchia o saco na 3ª Temporada, eu consigo entender a revolta dos fãs se no quarto ano a coisa piorou de vez a ponto do foco ser exatamente esse elemento inconveniente.

Arrow, ao menos para mim, acabou na 3ª Temporada, com aquele (triste) final água com açúcar mesmo. Algumas coisas que fizeram eu ter aversão á tão criticada 4ª Temporada mesmo sem ter assistido: Canário Negro morta, Diggle com aquela máscara ridícula, Damien Dark caricato, Felicity com maior destaque, Olicity dominando, enfim... O máximo que vi foram poucos promos com cenas soltas, mas àquela altura eu já estava ciente de que a série tornou-se um caso perdido, vendo a intensidade negativa dos comentários dos fãs e alguns spoilers.

Foi como ter escapado de uma bomba e após ler algumas reviews do Season Finale não restou nada além de uma agradável sensação de não ter perdido absolutamente nada.



Menção honrosa: Malhação (1995 - 2006).


Minha crítica sobre a 3ª Temporada de Arrow:

http://universoleituracontoscreepys.blogspot.com.br/2015/05/critica-arrow-3-temporada.html


*As imagens acima pertencem aos seus respectivos autores e foram usadas para ilustrar esta postagem sem fins lucrativos ou intenções relativas a ferir direitos autorais. 

*Fontes das imagens: www.abacaxivoador.com.br
                              anmtv.xpg.uol.com.br
                                        blog.lancamentosnetflix.com.br
                                        www.einerd.com.br
                                        www.fatosdesconhecidos.com.br 
                                        www.zeleb.es 



Comentários

As 10 +

10 melhores frases de Vegeta

10 melhores frases de Fullmetal Alchemist

Gifs assustadores que não vão deixar você dormir! (Especial Palhaços)

10 melhores frases de O Homem de Aço

10 melhores frases de Coringa

10 melhores frases de Cavaleiros do Zodíaco

10 melhores frases de Death Note

10 melhores frases de As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy

Crítica - Saint Seiya: Soul of Gold

10 melhores frases de Mollock (Capuz Vermelho)