terça-feira, 14 de outubro de 2014

Sob o olhar do lobo


Fé na humanidade perdida. Estou sem rumo. Preso à esta jaula em que me colocaram chamada sociedade. Porque seguir regras quando não se têm em mãos a liberdade que tanto anseia? Caminho reto, sem direção definida, sem destino planejado, sem liberdade, sem motivação, sem ânimo e sem... enfim, não há porque fazer uma lista quase infinita de coisas que ainda me faltam.

Paro minha caminhada e avisto um lobo de cor branca. Ele me encara e posso ver algo além de sua ferocidade em seu olhar. Vejo os males da humanidade reunidos em uma única imagem, sem exceções. A hipnose inevitável provinda de tal imagem me fez ter uma estranha sensação de conformidade, e ao mesmo tempo de pânico.

Aquele estranho animal peludo me fez entender o quão podre há nestes seres que habitam este já condenado mundo. Seus olhos confrontam os meus. A luz solar, já em seus derradeiros instantes, lhe dá um aspecto imponente respeitável. Logo a lua cheia virá e seu encantamento será recompensador. Desconcertante se dar conta de tamanha verdade. Vejo um passado necessariamente esquecido e um futuro caótico onde as almas mais frágeis são regadas de dor e revolta. O mais triste de todos os fins.

Ele me dá as costas e sinto-me ligado à sua energia emanando fortemente, como se estivesse me chamando para ir junto à ele. Ao paramos em um local inabitado, me sinto em outro mundo. Uma floresta aparentemente comum, mas com um aspecto diferente de tudo o que o ser humano já testemunhou.

Ele continua me encarando... não para me atacar... mas para demonstrar a confiança mútua que acabara de ser criada entre nós. Eu precisava mesmo de um guia... de um amigo. Olho para trás, enxergo olhos vermelhos enfurecidos e carregados do mais profundo ódio. Eles somem assim que penetro em definitivo no território do lobo solitário.

Já em uma montanha, ele me observa. Assim como um mestre contempla o desempenho de seu discípulo. O brilho de seus olhos é assustador, mas ainda sinto a verdade contida nele.

Seria um teste? Um sonho? Ou é real? Não importa. Se adentrei neste mundo, terei que encontrar a resposta... e, por fim, me salvar da adversidade previsível.

2 comentários:

  1. É um texto de auto-conhecimento. Na minha concepção. E acho isso muito interessante, cada um tem um lobo dentro de si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante interpretação Sah :)
      Obrigado pelo reconhecimento.

      Excluir

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.