quarta-feira, 27 de maio de 2015

5 curiosidades sobre Nem Tudo É O Que Parece


Bem, decidi fazer uma pequena lista com algumas curiosidades sobre a série de terror mais proeminente do blog atualmente. Devo ressaltar que amo escreve-la, apesar dos problemas que sempre surgem, tais como bloqueios terríveis, contratempos e outros. Mas, claro, sempre com muito esforço os supero.

O número pode ser pequeno, pois a série ainda é praticamente um bebê em fase de crescimento (13 edições ainda me parece pouco), mas pode ser que em futuro próximo eu faça um post com mais cinco ou dez curiosidades - talvez até vinte, mas aí eu estaria prometendo mais do que posso fazer :p

Mas enquanto isso não acontece, confira abaixo 5 curiosidades sobre a série de mini-creepypastas mais insana e assustadora de todas:


1 - Foi pensada inicialmente como um post único

Quando a inspiração me veio à mente, não me passava pela cabeça a possibilidade de tornar aquele primeiro post num piloto de uma série. Tudo começou com a ideia de um só post com pequenos contos de terror com revelações surpreendentes no final, a fim de oferecer uma leitura rápida (e também deixar o leitor com insônia rs) e não passaria disso. Antes de publicar a primeira edição, fiquei a pensar: "Poxa, acho que dá para transformar isso em algo maior.". E assim surgiu a ideia da série. Quando pus o número 1 no final do título, eu já via que era o início de uma divertida jornada por um mundo sombrio.


2 - A série já correu o risco de ser cancelada 

Isto foi bem próximo de terminar a edição 10. Não era a falta de comentários, a ausência de sucesso ou as ocupações com outras coisas do blog, mas sim o medo de um dia a fórmula se desgastar. Pensei muito bem, refleti a respeito, e no final a decisão mais certa foi um "não". Afirmei para mim mesmo: "Não, melhor não. Ainda tem muita lenha pra queimar." Vi pelo lado bom, e resolvi iniciar uma maratona quase que ininterrupta de leituras, e só tive a ganhar. O que veio em seguida me mostrou que decretar o fim seria um erro terrível e que explorando e inovando o máximo possível, tudo na sua medida é claro, seria o melhor a se fazer.


3 - Algumas histórias possuem ligações umas com as outras 

Óbvio que não direi quais (que graça teria?), mas fica aí o mistério das que estejam, de alguma forma, conectadas :)


4 - Foi inspirada por inúmeros posts encontrados pela blogosfera 

Muitos dos blogs de terror que acompanho tiveram papel essencial ao me ajudarem a modelar as ideias que eu inseriria na série. Logicamente, a fórmula não foi criada por mim, mas ela ainda me serve bastante para ir mais além do que posso ao criar as creepys.


5 - As revelações nem sempre indicam o final 

Então, o que ocorre é o seguinte: O verdadeiro final não necessariamente deve ser mostrado. A maioria das histórias e suas revelações dão uma impressão de que ainda não acabou e, consequentemente, questões permanecem em aberto. O mistério é que dá a graça para todos os temas e tramas apresentados. Portanto, não espere tudo muito explicadinho nos mínimos detalhes, porque não vai ter ;)

Isto fornece aos leitores mais liberdade para imaginar e refletir sobre possíveis finais, e é um dos objetivos cruciais da série.

                                                                     ____//____

E este foi o post especial sobre esta série, que chegou inesperadamente por aqui, sem muito barulho, mas que guardo uma admiração profunda e sinto-me feliz por te-la criado e estar dando continuidade.

Para conferir as creepys, basta acessar o marcador "Nem tudo é o que parece" e se deliciar (ou morrer de medo) com as tramas lá contidas. A série é postada aos domingos, mas podem haver dias alternativos em raras ocasiões.

Até mais! :)

2 comentários:

  1. Eu não sabia dessas coisas, mesmo tendo um certo grau de intimidade contigo hahaha. Mas é sempre bom descobrir e redescobrir sobre o blog. Gostei, e CONTINUE com a série. Torço por ti :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Sah, farei de tudo para mante-la viva, talvez eterna... eterna enquanto durar :)

      Excluir

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.