quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Capuz Vermelho - A Enciclopédia: Fichas dos personagens

Imagem que pode ser tomada como base.  A protagonista não
se veste fielmente ao que é mostrado (só a capa e o capuz que são parecidos rs)

Era para uma postagem dessas ter surgido por aqui no início de 2015, época em que a série dava seus primeiros suspiros por este mundo sombrio. Mas só encontrei disposição e tempo (olha eu falando disso de novo, que novidade) para fazê-lo hoje. Atualmente, pode-se ver que a série está se encaminhando para sua terceira temporada, em um enredo que - julgo eu - está fenomenal. Antes de prosseguir ao que realmente interessa, quero salientar que está sendo uma experiência deveras divertida e única escrever esta série.

AVISOS:

* Esta postagem será editada/atualizada à medida que o universo da série for se expandindo, com informações adicionais. As alterações/adições podem ocorrer sempre nos finais de meses ou durante o hiato da série ocorrido após o mid-season finale.

*Algumas coisas sobre os personagens contidas aqui podem não ser mencionadas no enredo da série.

* Não veja esta postagem se ainda não leu nenhum capítulo da série ou uma temporada inteira.

Enfim, sem mais enrolação, vamos às fichas dos personagens, dos mocinhos aos vilões (ou dos dupla-faces, vai saber né):


Rosie Campbell 
Idade: 18
Sexo: Feminino
História: Cresceu sem os pais ao seu lado. Entretanto, apesar da angústia que isto certamente lhe causara, teve uma infância agradável e praticamente sem traumas. Após a morte do pai (em decorrência de um infarto fulminante), ficara sob os cuidados de sua avó. Quando atingiu a maioridade, descobre toda a verdade sobre o destino que seu pai lhe reservou desde o seu nascimento: Usar um manto (capuz) vermelho, o qual ele usou enquanto esteve na obscura fraternidade dos Red Wolfs, para se proteger das mãos cruéis que viriam a lhe agarrar. A partir deste momento, a vida da jovem mudou completamente e jamais será a mesma.
Família: Richard Campbell (falecido) e Martha Campbell (falecida).
Aparência: Cabelos pretos, lisos, um pouco ondulados que vão até seus ombros. Possui olhos azuis, penetrantes como uma lança cravada. Caucasiana. sua pele é como a neve. Seu corpo é voluptuoso, chamativo, atraente.
Personalidade: Qualidades - Compreensiva, sincera, determinada, amigável, acolhedora, leal, uma guerreira nata; Defeitos - Agressiva, impulsiva, instável, autoritária, exigente, enérgica em determinadas situações.
Gosto musical: Desconhecido.
Medos: Perder seus amigos, se sentir culpada, perder uma batalha e tornar-se o que não quer ser.
Sonhos: Viver uma vida tranquila, feliz e normal.
Segredos: Jamais teve um amor no colegial, nem beijou. Nunca teve aquele BFF na infância.
Manias: Por as mãos na cintura quando está brava. Segurar sua adaga deixando apontada para um lado quando está diante do perigo.
Gosta: De observar as estrelas e a lua. Estar perto de pessoas realmente confiáveis. Lealdade. Dos bolos que sua avó faz.
Não gosta: De traição, cinismo e maquiavelismo. Detesta ser tocada por estranhos mal-encarados. Odeia lobisomens.


Hector Crannon
Idade: 22
Sexo: Masculino
História: Viveu em uma família de classe média alta. Durante a infância, era sempre elogiado por sua inteligência e esperteza, porém, o lado ruim deste "dom" lhe marcou mais do que o oposto, sentindo-se, às vezes, pressionado nas maiorias das ocasiões e até um pouco solitário. Ainda na infância, presenciou a trágica morte de seu pai, que fora assassinado após ser atacado e trucidado por um licantropo criado em laboratório. Quanto pré-adolescente já possuía em mente sua decisão para o futuro: Tornar-se um caçador. Contra a vontade da mãe, ele ingressou no Colégio dos Caçadores largando os estudos para enfrentar vários e difíceis testes de qualificação em acampamentos e viagens pelo mundo todo, bem como atividades teóricas como estudos sobre as criaturas extraordinárias que habitam nosso mundo, das mais dóceis às mais perversas. Ainda durante o tempo de treinamento, recebeu a triste notícia de que sua mãe tinha ido embora de casa, sem nunca mais dar notícias. Por outro lado, foi admitido pelo Mestre que idealizava os exames para futuros caçadores por seus excelentes resultados nas provas, logo sendo integrado ao grupo de elite conhecido como Legião dos Caçadores sem nem ter sido necessário torna-lo um caçador de aluguel antes disso. Atuando como líder, viajou por vários países em missões arriscadas. Perdeu dois companheiros de caçada em um massacre violento. Ao receber uma carta da mãe de Richard Campbell, sentiu-se comprometido com a tarefa de proteger Rosie de todo o mal que viesse afronta-la durante a fuga e investigação contra os Red Wolfs. A partir deste momento, passou a alcunha de líder para seu grande amigo Adam - outrora o segundo em comando.
Família: John Crannon (falecido) e Elizabeth Crannon (desaparecida).
Aparência: Cabelos pretos, lisos, meio cobrindo as orelhas, as vezes os olhos (quando o mesmo se move muito rapidamente, correndo, por exemplo) e que vai até a nuca. Costeletas destacadas, praticamente ligadas à barba (que cresce bem rápido, mas as vezes ele opta por um cavanhaque). Rosto robusto, caucasiano, queixo quadrado. Possui olhos castanhos e sobrancelhas um pouco arqueadas, dando-lhe um aspecto intimidador e atribuindo-lhe um olhar penetrante. Para exemplificar o posto que ocupa na Legião dos Caçadores, sempre escolhe utilizar um sobretudo que seja ideal para seu físico aceitavelmente definido.
Personalidade: Qualidades - Altruísta, protetor, destemido, persistente, focado, inteligente; Defeitos - Teimoso (quando a persistência torna-se um veneno para ele e para aquela pessoa que não aprova tal conduta), possui um certo ego inflado que algumas vezes deixa escapar quando mostra o que sabe fazer, sério a ponto de não esboçar nenhum traço de senso de humor, além de querer sempre estar no controle da situação e sempre querer que várias coisas relacionadas a planos sejam do seu jeito, e tende a tomar decisões extremamente arriscadas apenas como forma de proteger a vida de alguém.
Gosto musical: Desconhecido.
Medos: Fracassar em uma missão na qual o resultado seja uma perda, não conseguir proteger um amigo, ser rejeitado por aqueles que tem profundo apreço e sentir o peso de uma culpa.
Sonhos: Progredir como caçador.
Segredos: Em uma prova durante o teste de qualificação, deixou o seu adversário vencer para que o mesmo pudesse ter a chance de ser um caçador de aluguel, ainda que a derrota não lhe descontasse pontos, pois já possuía vários em sua média. Foi chantageado pelo cientista Robert Loub, sendo forçado a fingir suas motivações, enganando Rosie Cambpell.
Manias: Observar cada detalhe minuciosamente. Ter ciúmes de suas vestes.
Gosta: De lutar ao lado de seus amigos nas caçadas mais alucinantes. Usar sua inteligência para elaborar planos mirabolantes.
Não gosta: De alarmes falsos. De que façam algo sem sua permissão ou escondido dele. Ser contrariado. Ser julgado precipitadamente- seja pelo seu jeito de ser ou métodos.


Alexia Butler 
Idade: 25
Sexo: Feminino
História: Teve uma infância um tanto conturbada, em decorrência da inesperada descoberta de seu dom para premonições. Os poucos amigos que conquistou talvez tenham sido os únicos a enxergarem seu verdadeiro valor e a compreenderem da forma como ela merecia. Seus pais, alarmados com a suposta "doença grave" da menina, sempre recorriam a médicos, insistentemente a levando para consultas em diversos hospitais. Quando as coisas pioraram, ela chegou a ser amparada por curandeiros "místicos" e até padres exorcistas, o que, obviamente, não resultou em uma melhora. Com suas previsões surgidas sempre em seus sonhos, - muitas delas um tanto trágicas - sempre prometeu a si mesma de que nunca revelaria visões terríveis e catastróficas, mas a pressão por parte dos familiares era tão grande que ela se via sem escolha. Ao terminar os estudos, foi morar sozinha na cidade pequena de RavenNown para usar seu dom em ganho próprio e como medida para ajudar seus pais e parentes que passaram a morar em Paris enviando parte do lucro obtido para eles. Montara um negócio de consultoria para pessoas desesperadas em relação ao futuro e que acreditavam em vidência. Conhecera um homem chamado Rufus em um "teste de seleção" para ver quem seria seu assistente, e ele acabou por ser contratado. Conheceu Robert Loub, com quem teve um brevíssimo relacionamento amoroso, tendo como início a consulta da esposa do cientista que estava preocupada com sua crise financeira. Foi ameaçada e chantageada por Loub após não concordar em ajuda-lo com seus planos, o que a fez se mudar imediatamente para uma cidade grande, porém pacata, chamada Raizenbool depois de ter cedido.
Família: Nestor Butler (vivo) e Maggie Butler (viva).
Aparência: Caucasiana. Cabelos ruivos alaranjados e um pouco ondulados. Possui um suave e delicado rosto, o que ajuda a nortear sua beleza. Olhos azuis claros como o céu limpo de uma manhã ensolarada. Sua preferência por roupas sempre se limita vestidos de seda roxos, pretos, verdes ou azuis que vão até as canelas.
Personalidade: Qualidades - Afável, amigável, compreensiva, honesta e sensível; Defeitos - Passiva (em determinadas situações, quando submetida à pressão violenta, por exemplo), enigmática (quando sente-se obrigada a preservar um segredo - suas visões, por exemplo) e exageradamente carente (em determinadas em situações, quando muito quer provar seu valor, por exemplo).
Gosto musical: Operetas e Sinfonias.
Medos: Ver todos aqueles de quem gosta sofrerem ao seu redor, acabar sozinha no futuro e prever uma catástrofe de grandes proporções.
Sonhos: Controlar ou até mesmo se livrar de seu dom.
Segredos: Costuma não revelar a maioria de suas visões, a menos que se veja em uma situação onde seja forçada a contar. Há uma vasta lista de premonições nunca relatadas, o que tornaria este item bastante longo.
Manias: Fingir lustrar a careca de Rufus quando o mesmo está irritado em um gesto brincalhão.
Gosta: Passar vários minutos diante da penteadeira e do espelho, escovando vagarosamente seus cabelos.
Não gosta: De se sentir sozinha ou ameaçada.


Adam Bolton
Idade: 27
Sexo: Masculino.
História: Poucos são os que sabem de boa parte dos acontecimentos que antecederam a chegada do rapaz ao Colégio dos Caçadores. Seus antigos amigos mais íntimos - os quais deixara de ver após o colegial - dizem que ele viveu a maior parte da infância em Liverpool, sempre mudando de escola a cada dois anos. Quando na puberdade, descobrira algo além das descobertas que todo jovem normalmente faz neste período: A de que possuía uma extraordinária predisposição a adquirir massa muscular sem a demanda de esforços braçais intensos. À medida que sua idade avançava, seu corpo crescia de um modo surpreendente. Após chegar de um festival da escola e ver seus pais mortos em casa - supostamente assassinados por um lobisomem -, motivou-se a ingressar no Colégio dos Caçadores, com a missão de exterminar qualquer criatura que venha ameaçar vidas humanas. No acampamento - durante o último dos testes de qualificação e sobrevivência - conhecera Hector, com quem formou um forte laço de amizade. Depois de um período de três anos atuando como caçador de aluguel, finalmente entrara para a Legião dos Caçadores como o segundo convocado e declarado segundo em posto de comando. Assumiu a liderança do grupo quando Hector viajara até Hampshire para uma missão aparentemente sem relação com as propostas da Legião. Durante esse tempo, passou a ser considerado o Braço-Forte da equipe devido ao seu físico robusto.
Família: Harrison Bolton (falecido) e Melissa Bolton (falecida).
Aparência: Caucasiano. Couro cabeludo parcialmente calvo com fios pretos. Olhos castanhos, com aspecto carrancudo e severo. Rosto robusto com queixo quadrado, além de feições sérias que lhe dão certo ar rigoroso. Corpulento, com músculos em evidência. Sempre opta estar com a barba por fazer.
Personalidade: Qualidades - Leal, facilmente amigável, sincero, persistente e protetor; Defeitos - Possui pouco senso de humor, desconfiado excessivamente (dependendo da situação), irrita-se com facilidade (dependendo da situação: quando presencia um bate-boca, por exemplo) e sempre, no caso de algum plano mirabolante, exige que sua metodologia prevaleça, julgando-a superior a dos demais, praticamente insubstituível.
Gosto musical: Desconhecido.
Medos: Nunca se sentir amado. Arruinar uma missão por qualquer erro que cometa.
Sonhos: Tornar-se o sucessor de Walter Vannoy, o fundador do Colégio dos Caçadores.
Segredos: Ao presenciar um ataque de uma alcateia de licantropos (linhagem pura conhecida como Lycan), chegara tarde demais, tendo a vítima já sido mordida minutos antes. Além de ter matado as feras, matou também a vítima, pois a mordida de um lobisomem é contagiosa e não aceitaria mais um daqueles vagando por aí e assassinando mais pessoas. O fato de ter matado a vítima ainda sem apresentar sinais de licantropia lhe proporciona um certo arrependimento, como se houvesse matado um ser humano inocente.
Manias: Sempre beija uma bala de prata antes de disparar um único tiro em um lobisomem, em situações onde a criatura já está vulnerável o bastante para ser morta.
Gosta: De estar junto de seus companheiros e ajudar várias pessoas, na medida do possível.
Não gosta: De fracassos ou traições (seja com ele ou com outros). Lobisomens e qualquer outro ser maligno que conheça.


Lester Cooper
Idade: 24
Sexo: Masculino
História: Sua infância fora vivida quase que totalmente em Londres, em que boa parte de sua família morava - e ele sempre passou este período reclamando das razões sobre seus entes queridos nunca saírem do país. Desde pequeno, já aparentava possuir uma inteligência um pouco acima da média, mas voltada para planos mirabolantes cujos resultados fossem precisos e infalíveis. Neste quesito, o extrovertido rapaz sempre fora um especialista de invejável habilidade, sobretudo na adolescência quando participou de uma excursão escolar, na qual os alunos da classe se dividiam em cinco equipes, tendo a de Lester se perdido na floresta e sendo vítima de caçadores que agiam ilegalmente e que possuíam intenções maléficas. Foi a partir deste evento adverso - do qual escapou com vida graças a suas armadilhas e estratagemas - que o jovem alimentou seu espírito de justiça e bravura, logo recebendo, por total apoio dos pais, uma bolsa de estudos exclusiva em uma universidade próxima para que pudesse concluir o ensino médio em um ano. Ele notara que, curiosamente, haviam muitos que pretendiam seguir a mesma direção que ele. Foi então que um dos alunos o informou sobre uma corporação que oferecia treinamentos para alguém tornar-se um caçador, já que assumir esta alcunha de modo independente era ilegal no país. Com os amigos que fizera naquele ano, Lester ingressou no Colégio de Caçadores, tendo passado dois anos como caçador de aluguel. Após uma série de testes, o rapaz conseguiu ser aceito pelo Mestre para que integrasse o grupo de elite conhecido como Legião dos Caçadores, tendo em vista sua excelente inclinação para estratégias perspicazes. Lá, conhecera melhor os seus ex-colegas de treinamento: Êmina, Adam e Hector, com os quais formou uma sólida amizade - apesar de seus eventuais desentendimentos e picuinhas com Êmina.
Família: Henrietta Cooper (viva) e Charles Cooper (vivo).
Aparência: Caucasiano (as vezes um pouco pálido, aparentemente). Rosto levemente fino e magro. Cabelo preto e curto, com um topete também curto. Olhos castanhos e sobrancelhas finas. Uma face reconhecidamente amigável. Estatura um pouco mediana e físico esbelto (peso normal).
Personalidade: Qualidades - Concentrado, responsável, inteligente, criativo e bem-humorado; Defeitos - Seu jeito de piadista inconveniente e sua curiosidade excessiva.
Gosto musical: Desconhecido.
Medos: Nunca conseguir um amor. Errar a mão em algum plano importante.
Sonhos: Lester sente que já conseguiu a grande maioria de seus objetivos: Ser um caçador habilidoso e ter amigos em que pode confiar.
Segredos: Nenhum conhecido.
Manias: Usar seu monóculo sempre no olho esquerdo. Marca nos livros somente as partes que considera mais relevantes sobre determinada criatura.
Gosta: De ser elogiado por mulheres por suas aptidões.
Não gosta: Que duvidem de suas capacidades ou façam chacotas com suas ideias.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.