sábado, 24 de dezembro de 2016

Há dez anos...



Há dez anos, eu senti que possuía uma espécie de segunda família.

Há dez anos, parti de um lugar para talvez nunca mais voltar.

Há dez anos, tive a certeza de ter amigos reais e leais ao meu lado.

Há dez anos houve uma festa. Por receio, quase não fui. Realmente fazia questão de não comparecer. Mas estive lá. Quando a diretora chamou para o "palco" os alunos que mais marcaram a história daquela escola, meus pés travaram, minha garganta deu um nó, meu coração palpitou, minha pele se eriçou. Eu devia estar lá ao lado deles, mas me limitei a assistir sentado. Mas eu estava presente, embora não da forma correta.

Há dez anos, me orgulhei em ser parte daquela história, em estar no meio daquelas pessoas.

Há dez anos, absorvi um aprendizado fundamental e essencial para minha vida toda.

Há dez anos, tive meu uniforme assinado por eles, em demonstração pura de amizade, um significado que hoje não me ocorre mais com tanta intensidade.

Há dez anos, não tive tempo de agradecer, mas eu me sentia imensamente grato... por tudo.

Há dez anos, me vi rendido as cobranças da vida e era tempo de se preparar para um horizonte completamente distinto. Tempo de crescer.

Há dez anos, a conclusão de uma admirável fase, inevitavelmente, quebrou esse elo tão forte.

Há dez anos, encerrava-se o melhor ciclo da minha vida, o qual preservarei eternamente na memória.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.