terça-feira, 28 de julho de 2015

Luz misteriosa


Eu pensei ter visto a salvação por detrás daquela porta entreaberta. Havia somente um facho de luz iluminando parte do chão. Não o alcancei. Uma fronteira chamada escuridão me impedia de cruzar aquele ponto.

Não houve empurrão que me fizesse sair daquele lugar. Arrastando-se, sentindo-se um cadáver em estado de decomposição interna... minha alma corroída depois de tempos abraçando a obscuridade.

Em cima de uma cômoda, encontrei o antídoto para este veneno.

Não foi naquela porta que encontrei minha libertação.

Não foi em qualquer livro de auto-ajuda.

Nem mesmo em amigos "fantasmas".

Estava ali. Bem debaixo do meu nariz. Por que não percebi antes?

A única luz para minha salvação eu encontrei num brilho de uma lâmina... lindamente balançando e esperando para banhar-se...

2 comentários:

  1. É engraçado como um objeto inanimado pode salvar vidas (não necessariamente do modo bom aos olhos alheios).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Sah, por ter lido e comentado.
      Pois é né. A "luz no fim do túnel" nem sempre é aquilo que os outros dizem.

      Excluir

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.