segunda-feira, 26 de setembro de 2016

5 curiosidades sobre a saga O Ceifador/Trindade do Apocalipse


Há cerca de 3 anos estava eu diante do ecrã do PC imaginando uma trama interessante para meu primeiro conto de terror a ser publicado na internet, isto, claro, meses antes de eu iniciar o Universo Leitura. Na época (2013) eu era usuário do site Minilua.com e como não fazia muito tempo desde que criei uma conta por lá, resolvi participar da série "Contos Minilua" onde os usuários enviavam suas histórias, muitas delas majoritariamente do gênero Terror. "O Ceifador" - sua primeira parte de três - foi publicado meses depois por lá e por aqui ele surgiu em Junho de 2014. Ainda em 2014, criei seu spin-off intitulado "A Trindade do Apocalipse" - também dividido em três partes - , o qual descreve os eventos subsequentes da trilogia anterior.

Listei abaixo algumas curiosidades a respeito dessa saga que marcou meu desenvolvimento como escritor, cujo texto inicial serviu como pontapé para me motivar a seguir testando minha capacidade narrativa investindo em tramas variadas do gênero.

Confira:


1 - A princípio, o primeiro conto serviu como um teste

E não foi um desafio tão árduo como eu esperaria que fosse apenas pelo fato do teclado substituir a caneta e o monitor o papel, não era porque seria a primeira vez daquele jeito que vi como um bicho de sete cabeças. O treinamento da minha escrita foi oscilante, houveram longas pausas, numa delas eu sofri com a pior fase que se resumiu ao meu completo desinteresse com redações. Isto em idos de 2009 e 2010. Foi só graças a "Contos Minilua" que pude reavivar meu desejo outrora adormecido de desenvolver novas histórias, então nesse caso o site teve um papel fundamental para esse então novo despertar. E deu tão certo. Hoje lembro com nostalgia, embora vagamente, das pequenas histórias que escrevia em folhas de papel ofício - não eram de terror, mas super simples e amadoras. "O Ceifador" foi um ótimo gatilho. Eu poderia escolher temáticas mais realistas (psicopatas, palhaços assassinos, tramas policiais), mas resolvi iniciar com o sobrenatural nu e cru, e não vi melhor começo do que escrever sobre a personificação da morte.


2 - A primeira trilogia da saga possuía erros na formatação do texto

Sobretudo a primeira parte. Soa cômico quando me recordo de como eu desenvolvia os diálogos. Antes do travessão vinha o nome do personagem que estava falando, muito próximos um do outro o que confundia a quem lia, além dos parágrafos serem longos - na verdade, na primeira versão nem havia parágrafos (e ainda escrito no hotmail, pois mal sabia usar o Word rs). Mais amador impossível. Erros justificáveis, afinal eu era um iniciante e minhas leituras consistiam em portais de notícias na internet e livros do colégio.Se não me engano, houveram algumas correções de erros menores quando o conto foi publicado no Minilua. Em 2014, a trilogia foi republicada aqui no UL com algumas modificações - não na história e sim no texto. Talvez mais futuramente eu escreva um remake com meu atual estilo de escrita, basicamente o mesmo que utilizo em séries como Capuz Vermelho e Frank - O Caçador. Por outro lado, "A Trindade do Apocalipse" não precisa disso, pois sua narração é bem próxima do estilo adotado recentemente, na verdade até serviu como treino para aprimora-lo aos poucos.


3 - Existem mais spin-offs em mente

E por que diabos eu não os desenvolvi até agora? Já ando bem atarefado com outras séries do blog, somado a projetos vindouros. Já é difícil conciliar as produções de três séries, imagine com mais. Contudo, eles ainda estão existentes na minha mente. São algumas histórias de origem sobre alguns personagens como o caçador Oliver - que participou da primeira trilogia mas só surgiu na segunda parte -, o arqueólogo John White - protagonista e herói de "A Trindade do Apocalipse" - e a fera do submundo Hannakun  - que teve uma breve participação na última parte de "A Trindade do Apocalipse" -. Não seriam exatamente trilogias para cada um deles, mas sim uma única série de one-shots, cada uma focada na origem de um personagem. Talvez ela saia, talvez não... mas repensando nisso agora pode ser provável que sim.


4 - Sem ligação com o universo Nem Tudo É O Que Parece - Frank, O Caçador - Contos do Corvo - Crônicas da Raposa.

Honestamente, eu pensei em incluí-la nesse universo, mas tratei logo de desconsiderar tal ideia. As histórias narradas em NTEOQP se passam em épocas variadas.Já em Contos do Corvo as cenas no cemitério ocorrem nos dias atuais e o corvo, até agora, só tem narrado histórias ocorridas em meados nos anos 90 e anos 2000. A novata Frank - O Caçador (sua primeira temporada) obviamente se passa nos dias atuais, 2016. Já Crônicas da Raposa prefiro não revelar aqui sua interligação com as outras três séries. Portanto, seria desconfortável inserir a saga O Ceifador no meio desse quarteto. A primeira trilogia se passa em 2005 e o spin-off 7 anos depois (2012). Como eu disse acima sobre Contos do Corvo. Os acontecimentos não passariam despercebidos por ele, mesmo ele ainda estando em sua temporada nos EUA, já que o corvo é supersticiosamente ligado à morte, então, caso ambas se passassem no mesmo universo, o corvo sentiria-se atraído, presenciando cada evento e, anos depois, relataria essa história para a menina e o coveiro. Talvez seria a primeira a ser contada. Mas não. A saga como um todo pertence à um universo à parte, eu diria que há uma gemelaridade entre ambos no que diz respeito ao sobrenatural ser real.
OBS: Nem com Capuz Vermelho (não tem como rs), muito menos com outros contos aqui publicados, nem minisséries.


5 - Projetos cancelados

"A Trindade do Apocalipse" ganharia um prelúdio e uma sequência - que nem chegou a ter um primeiro capítulo. Após o fim do spin-off eu deixei como rascunho um post especial, chamado "Relatos Ocultos", onde seriam narradas as aventuras vividas pelo protagonista antes de encarar os vilões. No entanto, não foi adiante, passou bastante tempo na geladeira, tanto é que nenhuma história chegou a ser escrita. Seriam 5 ao todo. Quanto a sequência de TDA, ela seria uma das novidades naquele post de estreias que postei em Novembro passado e foi substituída pela sinopse da campeã em adiamentos "O Estranho". Havia sinopse completa e personagens ainda sendo construídos. O plot envolveria as 10 relíquias universais que, se me lembro bem, haviam sido roubadas e Jonh White - portador de uma delas - se uniria a outros personagens para recupera-las. Mais ou menos assim, pois já não lembro direito da sinopse. Hoje percebo que cancela-la foi a decisão mais correta. Por conta disso o final de "A Trindade do Apocalipse" permanece misterioso e sendo o final definitivo de toda a saga.


Para conferir as duas trilogias (mais o conto extra/história paralela "O Exército") acesse a página "Séries do blog", lá tem todos os links. No entanto, é necessário marca-los e usar o botão direito do mouse para ser redirecionado, pois, por alguma razão misteriosa, não estão clicáveis. Isso vale para os links de todas as séries de ficção do blog.



*A imagem acima é propriedade de seu respectivo autor e foi usada para ilustrar esta postagem sem fins lucrativos ou intenções relativas a ferir direitos autorais. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.