Capuz Vermelho - A Enciclopédia: Vilões humanos



AVISOS:

*Não veja esta postagem se ainda não leu nenhum capítulo desta série ou uma temporada inteira. Caso o contrário, poderá se deparar com SPOILERS.

*Esta postagem será atualizada conforme o universo da série for se expandindo.

    ______________________________________________________________________________


Eles não são dotados de habilidades sobrenaturais, mas conseguem atingir seus objetivos com diferentes recursos que os tornam verdadeiras e temíveis ameaças aos heróis tanto quanto os seres sobre-humanos. Portanto, nada de subestimar a capacidade e a implacabilidade destes "meros mortais".


Robert Loub

Temporadas: 1 e 2.

Fora o vilão principal da primeira temporada da série. O aposentado Red Wolf pode não ter tido participações longas na maioria dos capítulos, mas já aprontou várias travessuras odiáveis.

Suas mais conhecidas atrocidades foram:

- Ter se relacionado amorosamente com Alexia por determinado período de tempo somente para explorar o dom premonitório da jovem em favor de seus planos sórdidos.

- Chantageou o jovem Hector ameaçando de morte o resto da família e o melhor amigo do futuro caçador caso ele não cumprisse seu legado como Red Wolf e não conquistasse a confiança da filha do herege (julgada como sacrifício à Abamanu) para atraí-la à armadilha.

- Agrupou criminosos, tornando-os seus capangas, ordenando que os mesmos realizassem sequestros de pessoas aleatórias.

- Manteve as vítimas em cativeiro, trancafiadas em jaulas, antes de usa-las como cobaias para seus horrendos experimentos que envolviam a licantropia, criando seres que detinham DNA de inúmeras espécies.

- No passado, quando Hector tinha apenas 8 anos, ele soltara sua primeira cobaia transformada (quimera nível 1) para matar o pai do garoto por pura inveja. Precisou trair a confiança de seu mais estimado amigo ao mata-lo apenas para comprovar o nível de selvageria de sua criação em um ataque.

- Encurralou Rosie e Hector na mansão do Colecionador ao enviar uma matilha de quimeras nível 1 após saber, através de Alexia, que ambos visitariam o local.

- Ao encontrar com Hector após assistir uma discussão entre o caçador e Rosie, utilizou toda a sua falsidade para se passar por um prestativo homem rico que pediria ao seu motorista (na verdade, o seu filho, coagido a ser cúmplice do pai) para leva-lo até Raizenbool.

- Assim que Hector descobrira seu laboratório, o apunhalou pelas costas, deixando o caçador inconsciente para depois leva-lo às masmorras do castelo e amarra-lo numa cadeira.

- Soltou um exército de quimeras nível 2 para atacar Raizenbool em vingança pela soltura de Hector graças a Rosie - e pelos dois tiros que levou. O fez pouco se importando com o número de mortes.

Habilidades:

Alto conhecimento científico: Loub é versado em genética, criptozoologia, medicina e biologia em geral. Seu grande intelecto inclinado para a ciência o permite realizar façanhas que outros peritos no assunto acreditam ser impossíveis.

Manejamento da hipnose: Loub passara anos treinando para se tornar um hipnólogo tão respeitado e competente quanto o seu pai outrora fora. Com apenas 7 anos de idade já segurava o pêndulo para praticar. Com esse vantajoso poder em mãos, o ex-Red Wolf consegue, facilmente, manipular pessoas a agirem em favor de seus interesses, controlando-as como se fossem suas marionetes.

Excelente experiência com armas de fogo: Não importa se sejam revólveres, pistolas ou metralhadoras de baixo ou grosso calibre, Loub maneja habilmente qualquer coisa que dispare uma bala, além de possuir uma mira altamente bem treinada.

Primeira aparição: "5: Coletando informações - 1x05"

Última aparição: "22: Avante, Legião! - 2x10"

Status: Morto.


Dwayne Nevill

Temporadas: 1 e 2.

O herdeiro de Ethan Nevill possui um pequeno histórico vilanesco:

- Utilizou o livro Goétia, em um suposto ato de curiosidade, escondido do pai, e acabou libertando, acidentalmente ou não, um demônio listado no exemplar copiado. Por conseguinte, após o fim do ritual invocatório, o demônio escapa para se fundir com a primeira quimera nível 1, assim dando origem à Mollock. Definitivamente, o seu pior ato.

- Ajudou a acobertar os planos secretos do pai, como, por exemplo, o misterioso e suspeito projeto a ser desenvolvido no Ártico.

- Se aliou à Michael, mesmo sabendo que seu legado não era muito convidativo no que diz respeito a recompensas. Ainda assim, não se sentiu culpado em compactuar dos ideais perversos do líder.

- A mando de Michael, marcou, com um ferro em brasas, o peito de um assassino de aluguel contratado para integrar um novo e numeroso grupo de Red Wolfs.

- Matou Max Loub, filho de Robert Loub, envenenando-o com um Ferrão de Vespa (ver Armas e Artefatos), também a mando de Michael.

Habilidades:

Suposta inclinação para manipular magia oculta: Seu contato com o Goétia e o forte interesse pela magia das trevas pode ter despertando este "talento". No entanto, o jovem jamais explorou seu potencial adquirido graças ao seu erro. Do contrário, tornaria-se o primeiro Red Wolf da última geração a manejar a magia.

Primeira aparição: "8: Profanação - 8x08"

Última aparição: "23: Cerimônia do despertar (Parte 1) - 2x11"

Status: Morto.


Colecionador

Temporada: 1.

Este é o ex-mordomo de Robert Loub e tem uma predileção em preservar artefatos valiosos. É também tio de Michael Von Trask. Sua lista de vilanias é bem curta, mas ajudou a complicar a situação dos protagonistas nos terceiro e quarto capítulos da 1ª temporada:

- Enganou todo o resto da família Von Trask, inclusive o seu irmão, a respeito da morte de Michael, a qual foi forjada pelo próprio.

- Em sua época de mordomo, injetava em Alexia, toda vez que a via dormir, um soro cujo efeito a tornava mais alerta e, consequentemente, a fazia vislumbrar as premonições com mais nitidez e detalhes.

- Quando recebeu um telefonema de Loub sobre uma visão de Alexia, tratou de comunicar-se com Hector para conversar sobre a "morte" de Michael além de um assunto em particular (no caso, a peça do talismã de Abamanu que ele guardava no cofre). Logo já sabia da visita de Rosie e Hector. Trancara-os dentro da mansão para que pudessem ser devorados e trucidados pelas quimeras, logo em seguida fugindo com seu mordomo para um outro país ou cidade.

Habilidades:

Nenhuma.

Primeira aparição: "3: Uma visita ao colecionador - 1x03"

Última aparição: "3: Uma visita ao colecionador - 1x03"

Status: Vivo/Desaparecido.


Michael Von Trask

Temporadas: 1 e 2.

O filho de Bernard Von Trask - ex-Grão-Mestre da penúltima geração da fraternidade - serviu como vilão secundário na segunda temporada, mas não significa que deu menos trabalho que Mollock. Confira sua lista de perversidades:

- Michael, ousadamente, fez proveito de sua posição e alterou praticamente todas as regras estabelecidas e seguidas pela irmandade por gerações. Por exemplo, ter contratado assassinos de aluguel para angariar mais seguidores (para adorarem à ele e não especificamente apenas à Abamanu), ultrapassando o limite de membros que era de 12. Além disso, iludiu-os prometendo retribuir o favor com recompensas e nunca cumpriu tal juramento. Com isso, Michael transformara a irmandade em uma espécie de facção criminosa, tratando seus fiéis "discípulos" em meros peões envolvidos num jogo maior do que eles imaginavam.

- Marcou símbolos nos peitos dos homens que contratava com um ferro de marcar em brasa como parte de um doloroso ritual de iniciação idealizado por ele, incluso nas mudanças de regras.

- Coagiu um homem inocente - Rufus, assistente de Alexia - a exercer o papel de informante. Caso ele recusasse, todas as pessoas que amava seriam assassinadas ao seu comando.

- Como não é de sujar as mãos, mandara um grupo de Red Wolfs (Last Generation) se encarregar de matar Rufus da forma mais brutal possível após descobrir que o mesmo havia traído sua confiança quando forneceu informações à Charlie. Tudo isso graças a um dos assassinos, disfarçados, que o seguiu e descobriu a verdadeira posição de Rufus.

- Mandou Dwayne matar Max por sua petulância e negligência para com os ideais da irmandade.

- Possesso de raiva e vingança, revelou para os membros da Legião que Hector é parte do legado Red Wolf para fazê-lo sentir-se humilhado e, consequentemente, perder a amizade de seus companheiros de caçada.

Habilidades:

Nenhuma em especial, mas considerando seu contato com o livro Goétia - para realizar a magia de teleporte -, pode-se dizer que ele obteve uma certa inclinação para manipular a magia obscura, mas não tanto quanto Dwayne por conta de ter usado um feitiço de menor potencial maligno.

Primeira aparição: "11: Confiança Perdida - 1x11"

Última aparição: "24: Cerimônia do despertar (Parte 2) - 2x12"

Status: Morto.


Ophelia Flower 

Temporada: 3.

Foi a mãe adotiva de Êmina - influente membra da Legião dos Caçadores - e vice-presidente da Associação de Alquimistas. Exerceu seu papel como principal antagonista de um capítulo à parte da trama geral da temporada. Veja abaixo sua ficha de perversidades que nada mais eram do que parte de um engenhoso golpe contra a própria organização que a acolheu.

- Provocou um incêndio na casa de Josefine - mãe biológica de Êmina -, em um fim de tarde, por ciúmes de Julian. Neste mesmo dia, Wallace, seu filho concebido numa relação anterior, brincava com Êmina e foi vítima falta do incêndio ao lado de Josefine.

- Usou a morte do filho como vantagem para dar o pontapé inicial ao seu plano vingativo. Logo, estava ciente de que ele não teria a menor chance de escapar do fogo e tinha intenções de mata-lo daquela forma, fazendo parecer um acidente. O cadáver de Wallace seria extremamente útil o seu plano que, em parte, consistia transforma-lo em um homúnculo para, no mais tardar, roubar um poderoso artefato alquímico conhecido como Ouroboros, peça exclusiva da AA e de valor inestimável.

- Mentiu para o seu ex-marido, Julian, a respeito do plano, oferecendo-lhe a condição de que se a apoiasse na causa as coisas voltariam a ser como antes.

- Exibiu uma falsa pesquisa sobre a pedra filosofal esperando a reprovação unânime do Conselho de Alquimistas para obter uma razão que fosse justificativa à seu plano de obter o título de Presidente.

- Contratou e enviou alquimistas assassinos para matar a filha adotiva.

- Selou um pacto com uma ocultista que a deu a chance de ter seu filho de volta com uma pedra filosofal legítima e 100% efetiva.

- O preço do pacto foi o sacrifício da própria alma que entregou sem pensar duas vezes.

- Matou Elementais para criar uma pedra filosofal não muito eficaz para impulsionar a rejeição do Conselho (sangue destas criaturas é um dos ingredientes na forjação da pedra).

- Mandou sequestrar Julian objetivando transforma-lo no homúnculo que assassinaria todos os membros do Conselho.

Habilidades:

Alquimia: Realiza transmutações com ou sem círculo, sendo uma alquimista profissional.

Imortalidade (?): Na cena final de "E tudo se transforma", fica implícito se Ophelia tomou ou não o sangue da Hidra - uma dentre as sete fontes de imortalidade - oferecido por Dora, a ocultista que a auxiliou.

Primeira aparição: 36: "E tudo se transforma" - 3x12.

Última aparição: 36: "E tudo se transforma" - 3x12.

Status: Viva.



PS: Não pus imagem no post dessa vez pois estava com uma maldita preguiça de procurar uma que combinasse com o tema. Em suma: Pouco tempo e pouca paciência.



Comentários

As 10 +

10 melhores frases de Vegeta

10 melhores frases de Fullmetal Alchemist

Gifs assustadores que não vão deixar você dormir! (Especial Palhaços)

10 melhores frases de O Homem de Aço

10 melhores frases de Coringa

10 melhores frases de Cavaleiros do Zodíaco

10 melhores frases de Death Note

10 melhores frases de As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy

Crítica - Saint Seiya: Soul of Gold

10 melhores frases de Mollock (Capuz Vermelho)