Capuz Vermelho - A Enciclopédia: Bestiário (Parte 6)


*AVISO:

Não veja esta postagem se ainda não leu nenhum capítulo desta série ou uma temporada inteira. Caso o contrário, poderá se deparar com SPOILERS.

  _______________________________________________________________________________


Harpias

História: 

Seres aparentemente quiméricos com corpos de aves de rapina e rostos de belas mulheres. A origem concreta desta criatura mitológica ainda permanece oculta aos olhos da maior parte dos mortais que estudam o sobrenatural, mas sabe-se que possuem ligações fortes com influentes entidades divinas do Olimpo, especialmente Zeus. Uma "lenda" aborda sobre um pastor cujas terras sacras eram constantemente perturbadas pelas harpias e, temendo que as letais mulheres-águias intoxicassem o solo ou machucassem o gado, fizera um pacto com a deusa Ártemis que ajudou a destruí-las possuindo o corpo de sua esposa pois era necessário sangue humano divinizado por possessão para desenhar um sigilo que faria as harpias sentirem o ardor das chamas do Tártaro até a morte.

Habilidades:

Imortalidade: São imunes a doenças, velhice ou qualquer tipo de condição que enfraqueça humanos.

Metamorfose: Assumem a forma humana para disfarce assim como podem transformar-se em suas reais formas para caças à noite. Sob a fachada humana, também podem exibir traços físicos de sua aparência real voluntariamente, como nos olhos, no rosto (cobrindo-o de penas) ou nas mãos (transformadas em patas com garras de águia).

Voo: Em suas verdadeiras aparências, elas podem voar livremente como pássaros predadores.

Invulnerabilidade: Nenhuma arma ou punhal forjado na Terra é capaz de mata-las ou neutraliza-las.

Grito sônico: Seu recurso mais mortal tem o poder de gerar ondas sonoras ultrassônicas que podem extrapolar o limite da tolerância de decibéis ao ouvido humano facilmente a ponto de levar à hemorragias e, claro, à morte. As ondas possuem força suficiente para também danificar e destruir objetos sólidos e resistentes.

Supervelocidade: Movem-se para atacar num ritmo acelerado que supera o de animais selvagens considerados mais rápidos em capturar a presa.

Sentidos aguçados: Os cinco sentidos das harpias são altamente aprimorados numa escala que nenhum ser humano ou semideus pode alcançar. Elas anda possuem um sexto sentido que resume-se na detecção de criaturas sobrenaturais (demonstrado por Shaaron, em "Não vale um pássaro na mão" - 4x02 - onde ela faz dois cortes no peito de Hector e os mesmos regeneram-se e apenas a partir disso ela constata que ele é um licantropo).

Fraquezas: 

Sigilo conjurador das chamas do Tártaro: Ele pode ser ativado por qualquer pessoa, mas seu desenho requer um mortal com sangue divino.

Aparição: Capítulo 42: "Não vale um pássaro na mão" - 4x02.


Berith

História:

Trata-se de um demônio ligado ao pecado capital da Ira e é o quadragésimo terceiro a ser listado no livro ocultista Goétia, além de estar no comando de 30 legiões de demônios criados por ele mesmo denominados Berserkers, uma classe guerreira e bárbara de demônios que utilizam de armas semelhantes a machados sendo a de Berith a mais poderosa já forjada. Para criar os Berserkers, Berith necessita sumamente de uma quantidade imensa de ódio que absorve de um certo número de pessoas em que esse sentimento se concentre no máximo. Berith materializa todo o ódio coletado e constrói seus demônios e se tornar supremo no número de legiões. No entanto, a colheita só pode ser realizada uma vez a cada 100 anos. O demônio via sua fonte de energia somente em outros de classe inferior, mas em dado momento a demanda já não correspondia às expectativas e foi preciso expandir o negócio. Logo, Berith viu uma "mina de ouro" no plano terreno com seres humanos transbordando ódio ao testemunhar guerras, revoluções e massacres por eras a fio. Foi em 1752, na cidade de Salem, em Bradford (norte da Inglaterra) que sua entrada definitiva ao mundo humano se consolidou através de um sacrifício de uma bruxa, mas não um sacrifício literal e sim sobre humanidade. Tal bruxa recebeu, à força, sangue intoxicado por puro mal de uma freira possuída por Berith apoiada por outras freiras e pessoas intolerantes à bruxaria controladas mentalmente pelo demônio. O objetivo era torna-la a líder de uma revolução contra bruxas e causar derramamentos de sangue. Desde então, Berith ressurge de século em século para coleta de ódio, precisando ser invocado por devotos às forças das trevas que oferecem suas vidas em troca de libertarem-o. Após esta fase, ocorrem sinais de sua atividade como o sumiço de um cavalo negro, tempo chuvoso pelas manhãs e estresse elevado das pessoas da região em que ele instaura seu controle.

Características:

Berith configura-se como um ser altamente impiedoso, trapaceiro, ousado e persistente, desprezando a humanidade, vendo-os como meras ferramentas de recarregamento e fonte de renda para seu domínio. Em aparência, ele traja uma resistente armadura vermelha e um elmo de mesma cor que oculta seus rosto deixando à mostra apenas seus olhos amarelos. Porta um grande machado com duas lâminas afiadas e usa um cavalo negro compelido ao seu poder para espalhar terror entre aqueles que são suscetíveis ao controle por abrigarem ódio reprimido nos corações.

Habilidades: 

Controle mental: Berith é capaz de se aproveitar de mentes ignorantes - o seu maior alvo - inferindo uma dominação psíquica que torna a vítima submissa às suas vontades sem que ela saiba que está sendo usada como marionete e muito menos da existência de um demônio, fazendo-as acreditarem que o mal verdadeiro encontra-se dentro de pessoas que consideram impuras pela crença religiosa.

Absorção de ódio: Ele pode alimentar-se do ódio em superdoses ilimitadas. Quanto mais ódio manifestado por um grande número de pessoas, maior será a produção de novos demônios.

Climatocinese: Berith tem capacitação para afetar os processos atmosféricos, podendo manipular o clima ao seu bel-prazer. Fazer cair chuvas torrenciais, gerar correntes intensas de vento e conjurar trovões, raios e relâmpagos (demonstrado quando entra na igreja para encontrar Hector) são algumas de suas funcionalidades.

Pirocinese: Produzir fogo em volumes variáveis. Rosie foi atacada por algo que começou como um rastro de fogo que a cercou e transformou-se de repente num "domo". Ela acreditou ter sido uma ilusão, coisa que Hannah contrariou, indicando que Berith concebe fogo real de si mesmo.

Super-força: Possui uma força física a nível sobre-humano podendo desferir golpes que soem fatais a seres humanos muito devido à sua essência do que seu porte físico. Em "Guiados pela Ira", em sua luta contra Hector na igreja, ele o chutara tão forte que o arremessou contra um painel de vidro à alguns metros de distância.

Incutir visões: Apenas controlados podem ter disparos psíquicos que lhe mostrem pensamentos de variadas formas, podendo ser visões do passado, do presente ou de um futuro próximo. Habilidade derivada do controle mental.

Invulnerabilidade: Nenhuma arma de origem terrena é capaz de feri-lo.

Construir demônios: Com a carga de ódio consumido, ele usa-o para transformar almas humanas condenadas a vagar eternamente pelo Tártaro em demônios da classe Berserker para organizar exércitos para que um dia possam caminhar sobre a Terra e propaguem o terror, o caos e a desordem.

Fraquezas:

Magia goetiana: Feitiços reproduzidos do livro podem subjuga-lo sem dificuldades, mas há um feitiço capaz de manda-lo de volta ao Tártaro do qual não pode escapar mesmo que não queira ou lute. Este feitiço especialmente o tranca no submundo de modo que ninguém possa reinvoca-lo caso ele não tenha completado sua demanda, fazendo com que a cidade esteja livre pelo próximo século.

Poder divino: Berith é extremamente vulnerável à magia divina. Quando chega para impedir que Berith mate Hector, Rosie decide lutar utilizando a energia residual de Yuga potencializada pelo brasão solar. O que não acontece já que o objeto não estava com ela no momento e não tinha lembrado onde o deixou. Hipoteticamente, Rosie teria vencido-o sem grandes esforços.

Aparição: Capítulo 43: "Guiados pela Ira" - 4x03.


*A imagem acima é propriedade de seu respectivo autor e foi usada para ilustrar esta postagem sem fins lucrativos. 

*Imagem retirada de: https://atuavidanosastros.com/2013/11/mitos-da-cultura-ocidental-as-harpias-as-bruxas-gregas/

Comentários

As 10 +

10 melhores frases de O Homem de Aço

10 melhores frases de Vegeta

10 melhores frases de Coringa

10 melhores frases de Fullmetal Alchemist

10 melhores frases de Cavaleiros do Zodíaco

10 melhores frases de Matrix

10 melhores frases de As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy

10 melhores frases de Death Note

Gifs assustadores que não vão deixar você dormir! (Especial Palhaços)

Supergirl ainda não merece um filme