terça-feira, 1 de março de 2016

Capuz Vermelho - A Enciclopédia: Bestiário (Parte 2)


AVISO:

* Não veja esta postagem se ainda não leu nenhum capítulo da série ou uma temporada inteira. Caso o contrário, poderá se deparar com SPOILERS.

      ____________________________________________________________________________

Bonecos Repo

História: 
Criações de Abamanu, entidade divina que rege as quatro fases da lua. Certa vez, o deus-quimera estava entediado e insatisfeito com uma aparente incompletude de seu reinado. Parecia estar faltando algo de suma importância. Algo que servisse como uma espécie de entretenimento. Assim, acatando a ordem, seus soldados viajaram para vários universos alternativos - reconhecendo os limites - a fim de reunir um número considerável de corpos humanos, resultado de constantes e brutais chacinas nas quais as vítimas eram meramente aleatórias. Animais selvagens de porte médio também eram incluídos entre os alvos. Tudo isto com um único objetivo: A confecção de seres inanimados denominados Repo. Compostos por pele, ossos e órgãos humanos - alguns até modificados durante o processo de criação -, estes seres faziam parte do convívio de Abamanu, as vezes servindo como companhias para aliviar a solidão do deus - desde o dia em que sua consorte/irmã morrera. Logo, Abamanu, ainda sem estar convencido e satisfeito, recorrera à uma poderosa magia de reanimação - que exigia certo período de treinamento para que pudesse ser manipulada -, a qual consistia em atribuir vida a objetos inanimados ou fazer voltar a vida qualquer organismo vivo. Escolhera suas "crianças" ao invés de sua esposa, apenas para favorecer a curiosidade em ver seres como aqueles andando e falando. As expectativas foram superadas. Os bonecos desengonçados começaram trôpegos, falantes e sencientes. O tempo passara e as criaturas foram se auto-aprimorando, adquirindo maior conhecimento linguístico e uma série de habilidades extraordinárias, até se tornarem fortes o bastante para serem efetivadas como um exército B e empunhando espadas, auxiliando muitas vezes o exército principal nos saques, assassinatos e viagens à mundos paralelos.

Por mais hábeis que sejam em combates físicos, Abamanu, com o tempo, passou a considera-los como meros soldados dispensáveis, duvidando cada vez mais do potencial deles e desconfiando que tamanha inteligência que possuíam seria utilizada para traí-lo. Isto ocorrera nos tempos difíceis do império, no qual o deus lunar sofrera constantemente de paranoias e crises de pessimismo com relação ao futuro.

Habilidades:
Distorção da realidade: Ao adentrarem em qualquer mundo que siga leis da física pré-concebidas, influenciam, involuntariamente, no fino tecido da realidade, o que causa certas alterações. Dependendo do nível do Repo, elas podem ser tanto sutis quanto indiscretas.

Telecinesia: Conseguem manipular no ar qualquer objeto somente com a força da mente.

Levitação: Muitas espécies flutuam para se locomoverem de modo menos cansativo.

Teleporte: Deslocam-se de um lugar para outro na velocidade de um pensamento.

Níveis de transformação/metamorfose: Para se adequarem a confrontos mais intensos, os bonecos Repo possuem uma gama de evoluções, nas quais seus poderes sextuplicam a cada uma. Alguns podem se tornar mais, altos, fortes e mais pesados, já outros podem permanecer em seus tamanhos normais e tornarem-se extremamente velozes. Ao todo, para todas as espécies, existem 40 transformações.

Geocinese: Causam terremotos apenas utilizando a força da mente. Habilidade que só pode ser acessível quando um Repo está transformado e adquire grande porte físico.

Auto-materialização/reconstituição: Conseguem materializar/restaurar seus próprios corpos milimetricamente em considerável velocidade. Também podem utilizar esta habilidade para combinar com o teleporte.

Telepatia: Podem comunicar-se com qualquer ser consciente através de um contato psíquico.

Resistência física sobre-humana: Embora pareçam frágeis em suas formas normais, muitas espécies apresentam-se inabaláveis a golpes de extremo impacto em seus corpos. Isto prova que praticamente não sentem dor.

Forte corrente de pressão: Parece-se com uma intensa rajada de vento, mas na verdade é um artifício utilizado para imobilizar o oponente por determinado tempo, impedindo-o de avançar. Muitos o fazem como demonstração de força e poder. Também acessível apenas com transformação.

Materialização de objetos: Quando transformados, adquirem a posse de qualquer objeto que lhes vêm à mente simplesmente com um desejo.

Aparência:
Variam bastante. Alguns podem apresentar cabeças em formato oval e sem rostos e corpos magros com cicatrizes por todas as partes, Outros podem usar armaduras e possuírem faces monstruosas.

Fraquezas:
Alquimia (por algum motivo ainda desconhecido) e certos tipos de lâminas especiais.

Curiosidade:
Quando um Repo está agonizando e prestes a morrer, seus irmãos são atraídos pelo odor de seu sangue à vários quilômetros de distância, logo em seguida chegando ao local da morte através da combinação teleporte/auto-materialização e, por fim, agindo em retaliação pela perda caso estejam diante dos assassinos.

Aparições:
2ª Temporada (capítulos 13: "Bem-vinda ao desconhecido", 14: "É Guerra, 15: "Todas devem cair", 16: "Arena dos Furiosos", 17: "Uivando de dor", 19: "Dilema", 21: "Último desafio" e 22: "Avante, Legião").


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.