domingo, 29 de janeiro de 2017

Capuz Vermelho - A Enciclopédia: Perguntas e Respostas #3


AVISO:

*Não veja esta postagem se ainda não leu nenhum capítulo desta série ou uma temporada inteira. Caso o contrário, poderá se deparar com SPOILERS.

   _______________________________________________________________________________


Questões referentes à terceira temporada. Esta parte da enciclopédia visa sanar possíveis dúvidas sobre a mitologia e o enredo em si.


Todos os membros da Legião deveriam ter entrado em coma por sofrerem o mesmo ataque. Por que apenas Rosie?

R: Ela entrou em catatonia por ter sofrido maiores danos em relação aos demais. Abamanu os alçou telecineticamente a uma altura de... quase seis metros, digamos assim, e isso oferece um agravante para a queda. Ao caírem - após Abamanu ir embora das Ruínas Cinzas com Charlie -, todos os pesados blocos de mármore caíram juntos no mesmo ritmo e o que escapou ileso de Rosie, como evidenciado na narração, foi somente o seu manto. O máximo que os outros membros tiveram em danos foram escoriações, cortes, algumas fraturas e a perda da consciência. Rosie "levitava" em um ponto no qual haviam muitos blocos pesados acima dela, e, por sorte, não teve traumatismo craniano que pudesse acelerar a gravidade do seu estado, apenas o coma que durou por 2 anos.


Charlie havia dito quase no final da temporada passada que divindades alteram o tecido da realidade quando assumem receptáculos na Terra. Na terceira temporada há 4 deuses apresentados (Abamanu, Yuga, Sekhmet e Mihos). Que impacto isso teve? E quanto a Áker, sua presença também influencia na mesma medida?

R: Certamente tais presenças tão fortes explicam os avanços tecnológicos mostrados (e não porque o pano de fundo é a Segunda Guerra Mundial). Alterar a realidade pode significar tanto benefícios quanto malefícios e quanto às vantagens uma delas é o impacto que tal mudança súbita pode causar no intelecto de seres humanos motivando-os a experienciar suas novas ideias que lampejam de supetão. Já sobre os maus efeitos, Charlie disse isso em "Cerimônia do despertar (Parte 1)", afirmando que as fronteiras entre universos ficam mais intangíveis, facilitando a vinda de seres sobrenaturais estrangeiros ao mundo onde a série se passa. E sobre Áker, como é um sentinela efetivado, seu poder de influência não é tão expressivo quanto o dos deuses e isto também vale para os soldados quiméricos, sentinelas solares e bonecos Repo.


Mihos pode assumir a forma de qualquer humano apenas com um contato visual ou outro tipo de deixa além do contato tátil?

R: Apenas por contato tátil se estiver em u mreceptáculo. Na cena final de "Você não suporta a mudança" isso fica bem explícito. Ele basicamente copia as digitais, o DNA e as lembranças (sim, ele absorve memórias de forma bem mais efetiva que Abamanu) em questão de milissegundos e instantaneamente faz o receptáculo assumir todas as propriedades da vítima que geralmente acaba sendo assassinada por ele antes de ser "hackeada".


Os outros deuses do panteão egípcio não estão sabendo do que anda rolando na Terra? Se sim, por que não interferem?

R: O universo em que a série se passa é regido pelo panteão grego. Cada panteão é responsável por um universo diferente. Na verdade, eles sabem sim, sobretudo os deuses de primeiro escalão, jamais ficariam por fora, ainda mais com o "sumiço" de divindades tão destacantes como Sekhmet e Mihos e uma guerra entre dois deuses poderosos cuja trégua está iminentemente no fim. Eles possuem porta-vozes que lhe informam a respeito. Só não intervem porque vai contra as regras, além de não ser problema deles.


Qual o verdadeiro significado do desenho que Sekhmet fez na parede em "Tesouro Divino"?

R: O Ankh "quebrando" o disco solar representa algo bem mais profundo do que uma simples e direta declaração de guerra ou renegação. Sekhemet estava plenamente em um relacionamento conturbado com seu marido, Yuga, por não concordar com a ideia de depositar uma energia divina em uma mortal (Rosie) para assumi-la como receptáculo em seu contra-ataque contra Abamanu e o desenho simboliza exatamente a rebeldia da deusa contra a escolhida de seu amado. Todas as declarações de ódio proferidas por ele são direcionadas à Rosie. Áker depreendeu um conceito errôneo, interpretando como a evidência de uma insurreição, que aquilo não passava de birra só porque ela não se sentia amada o suficiente e entendeu o plano brilhante do marido como um disfarce para uma traição.


O arco de Abamanu termina definitivamente em qual capítulo exatamente? 34 ou 35?

R: Finaliza no capítulo 34, "Alfa, Beta e Ômega (Parte 3)". Considere o capítulo 35 como um capítulo de transição para o arco de Yuga, embora menções a respeito não sejam feitas.


O mimético que escapou do cativeiro armado por Hector foi capturado pelo Exército?

R: Capturado pelos soldados quiméricos e realocado em uma das fábricas.


Rosie e Hector, ao que pareceu, ficaram por mais de 20 minutos diante da fábrica na área florestal de Raizenbool enquanto conversavam. Por que não foram infectados?

R: Primeiro que Rosie é imune à substância tóxica por conta da energia bruta de Yuga que carrega dentro de si (isto é dito claramente na série). Segundo que Hector não foi infectado por sua licantropia ter traços de magia, afinal ele foi mordido por um lobisomem enfeitiçado por Eleonor, uma bruxa nível Ômega e imortal... E incluí no especial "Deuses e Monstros" que bruxas e seres sobrenaturais são imunes, então nada impede que Hector, por sua condição especial, também seja.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.